terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Artigo do Eu Escolhi Esperar

Ano terminando...
...confraternizações, reflexões sendo feitas e a exatos 06 dias, dos próximos 366 de 2016 (uhum, é ano bissexto), o que temos?



O que realizamos? Ou em quem realizamos?
O que formamos em nós? E nos outros?
O que nos tornamos? Ou o que estamos nos tornando?
Melhores? Piores? Iguais?
Aonde caminhamos? Ou por onde e pra onde estamos indo?
Estamos parados? E por que estamos?
Terminamos? Começamos? Pra que finalidade?



Então...
Que tal começar pelo fim?



Sim...
Que tal começar pelo fim...
...do nosso sofrimento, da nossa dependência, seja ela emocional, afetiva, química, religiosa (não de Cristo), racional (etc.), nosso relaxamento, nossa desmotivação, nosso destrato/descuido (principalmente com as coisas de Deus)?



Que tal começar pelo fim...
...das nossas más atitudes, nossa mania de fazer da nossa forma, dos nossos maus pensares, nosso individualismo, egoísmo, traumas passados não curados, dos nossos distúrbios psicossomáticos (corpo e mente)?



Que tal começar pelo fim...
...dos valores distorcidos, das nossas certezas, nossas maldades JÁ presente em nós, nossa religiosidade, nossa autocomiseração, nossas feridas abertas, nossos vícios, descrédito, teimosia, desconfiança, “pecados de estimação”?



Que tal começar pelo fim...
...da nossa falta de fé, nossa sempre mania de pensar em, (e somente) nós, das nossas culpas, da nossa falta de bondade, falta de afeto, nossa vitimização, do nosso mundanismo?



Que tal começar pelo fim...
...de nós mesmos?
Pela nossa falta de amor?



Que tal começar a nos esvaziar, assim por completo, sabe?
Que tal fazermos diferente?



Sim, começar uma nova história, novos começos, deixar-se moldar (Jr 18:1-6) pelas hábeis e poderosas mãos Daquele que nos criou (Gn 2:7), novos rabiscos no livro da nossa breve e frágil existência aqui (Sl 144:3,4).
Alguém certa vez disse que “não dá pra ter resultados diferentes, fazendo as coisas da mesma forma”. Sábio, não?
E por que ainda tentamos fazer do nosso jeitinho (Hb 6:4-8)?



Às vezes, nos falta coragem.
Às vezes, vergonha na cara, mesmo.
Coragem...pra querer mudar, querer confiar que somente Nele nosso passos serão seguros (apesar das possíveis dores na mudança).
Vergonha na cara...pra deixarmos de ser a mesma porcaria de sempre!
Que Deus nos ajude!


Gente espero que da mesma forma que esse artigo me fez refletir, possa trazer a reflexão na vida de vocês e o desejo de mudar e se tornar cada vez melhor! É sim possível pois Deus está conosco. Esse artigo é do Eu Escolhi Esperar escrita por Elmo de Oliveira tem vários outros artigos muito edificante vou deixar o link aqui para vocês acessarem.
euescolhiesperar.com.br


Fiquem com Deus 😘❤

Nenhum comentário:

Postar um comentário