terça-feira, 19 de julho de 2016

Jesus nos entende!

Oi gente, graça e paz! Como vocês estão?? Espero que vocês estejam bem.  Bom essa semana está bem corrida para mim. Mas estou me dedicando muito ao blog pois estava até com saudades.
E eu quero deixar um convite para vocês, galerinha de Recife. É o REUPA 2016 serão 3 dias, 21, 22 e 23 de Julho às 19:00 hrs. Cheios de louvor, ministrações, teatro e no terceiro dia terá um papo cabeça sobre: "Namoro Cristão". Não fica fora dessa, eu vou está lá e você?
Mas vamos para a reflexão de hoje, que eu tirei do livro da resenha de ontem: Seu nome é amor - Max Lucado.


Porque derramarei água sobre o sedento
Isaías 44:3

Se é assim, porque Jesus passa sede? 
Paralelamente a essa pergunta, adicionaremos algumas. Por que Ele ficou cansado em Samaria (Jo 4.6), foi admirado em Nazaré (Mc 6.6) e ficou irritado no templo (Jo 2.15)?
Por que adormeceu no barco no mar da Galileia (Mc 4.38), por que chorou diante da sepultura de Lázaro (Jo 11:35) e por que teve fome no deserto (Mt 4.2)? 
Por quê? E por que teve sede na cruz?
Ele não precisava ficar com sede. Pelo menos não no nível que sentiu. Seis horas antes lhe foi oferecida uma bebida, mas Ele a recusou. 
"Levaram Jesus ao lugar chamado Gólgota, que quer dizer lugar da Caveira. Então lhe deram vinho misturado com mirra, mas Ele não o bebeu. E O crucificaram. Dividindo as roupas Dele, tiraram sortes para saber com o que cada um iria ficar" (Mc 15.22-24)
Antes de o cravo ser pregado, uma bebida foi oferecida. Marcos diz que o vinho estava misturado com mirra; Mateus diz que vinho estava misturado com fel. Tanto a mirra quanto o fel possuem propriedades sedativas entorpecem os sentidos. Mas Jesus os recusou. Recusou-se a ser entorpecido pelas drogas, optando em vez disso por sentir a força completa de seu sofrimento. 
Por quê? Por que suportou todas essas sensações? Porque sabia que você as sentiria também. 
Ele sabia que você ficaria cansado, irritado e admirado. Sabia que você sentiria sono, que seria afligido pela dor e que sentiria fome. Sabia que você enfrentaria dor. Ainda que não fosse a dor do corpo, seria a dor da alma, uma dor forte demais para qualquer droga. Sabia que você teria sede. Ainda que não fosse sede de água, pelo menos sede pela verdade, e a verdade que depreendemos da sede de Cristo é que nos entende.
E, porque Cristo nos entende, podemos ir a Ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário